Produtores rurais adotam sistemas híbridos com energia solar

 Produtores rurais adotam sistemas híbridos com energia solar

Foto: Internet

Segunda maior fonte de energia do Brasil, a energia solar está trazendo alternativas para os empresários e produtores da Bahia, onde sistemas híbridos estão cada vez mais presentes nas propriedades e podem ajudar a reduzir os custos.  

Em 2022, a energia solar alcançou o segundo lugar no ranking das maiores matrizes energéticas no país.  

Com 23,9 gigawatts em operação, ela ultrapassou a eólica, segundo levantamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar)

No ano que passou, o crescimento foi de 64% em relação a 2021.  

Aumento que foi visto nas residências, nas indústrias e também no agronegócio. 

Ainda de acordo com o levantamento, são 1,6 milhão de sistemas instalados em todo o país e, destes, 79% são residenciais para autoconsumo com usos diversos, como em uma fazenda em Irecê, na Bahia, que utiliza as placas como um complemento da energia que vem da concessionária.

As empresas que se dedicam à instalação dos sistemas em propriedades rurais destacam a redução de custos como o principal benefício da operação, que exige investimento, mas que pode representar uma solução especialmente para os locais onde a luz do sol é a fonte de energia mais abundante, como na Bahia.

Luminosidade é o que não falta na Fazenda Palmares, no município de Jaborandi. Lá, 1.550 placas fazem a captação da energia solar que integra um sistema de geração de energia híbrido, que funciona através da usina fotovoltaica e de cinco geradores movidos a diesel. 

Fonte: Canal Rural

Beltrão Agora

Notícia relacionada