Após bater na traseira de caminhão do próprio pai em um engavetamento, filho morre com a esposa em seu caminhão


Um capitão do Corpo de Bombeiros que atendeu as vítimas confirmou que os dois mortos e um homem ferido eram da mesma família. “Foi uma colisão, um engavetamento com três veículos, caminhões, o veículo do meio era conduzido pelo senhor que é pai do motorista que estava atrás, e estava a esposa dele. A gente ainda não sabe como ocorreu, o motivo desta frenagem de repente, mas constatamos duas vítimas em óbito. A vítima que estava na frente, o pai, a gente deu o atendimento, ele está bem clinicamente, estável, a princípio esperava-se um pouco mais de cuidado pela cinemática do trauma, no entanto, em conversa, e uma análise realizada pela equipe, a gente constatou que ele está bem e recusou encaminhamento para o hospital”,

Durante o atendimento dos socorristas, chegou a se cogitar se o casal que faleceu estava com o filho, uma criança, no caminhão, mas foi confirmado pelos bombeiros que apenas os dois adultos estavam no veículo. Testemunhas relataram que um carro teria atravessado na frente do primeiro caminhão e o condutor, para evitar uma colisão, teve que fazer uma freada brusca na rodovia. No entanto, os veículos que vinham atrás não conseguiram parar, resultando em um engavetamento gravíssimo. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a BR-116 chegou a ficar completamente interditada, mas foi liberada parcialmente pelo acostamento. Na última atualização, às 14h haviam 11 km de fila no sentido Foz do Iguaçu e 7 km de fila no sentido São Paulo.

No local, o pai estava inconsolável ao perder o filho e a nora no acidente. Um tio do homem que morreu afirmou que a família saiu de São Paulo às 3h e estava chegando em casa, no bairro Caiuá, em Curitiba, quando a colisão aconteceu, a cerca de 10 quilômetros da residência. “A vida deles era essa, trabalhavam com caminhão a vida toda, moravam aqui no Caiuá, muito triste, muita tragédia”, disse ele.


Fonte: RICMAIS (Fotos: Tiago Silva/ RICtv)

Qual é a sua reação?

Comentários