Estudante da USP confessa golpe, mas delegada afirma que ela responderá em liberdade

 Estudante da USP confessa golpe, mas delegada afirma que ela responderá em liberdade

Foto: Reprodução

Em depoimento de mais de quatro horas à Polícia Civil, na tarde desta quinta-feira (19), a estudante Alicia Dudy Müller Veiga, da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), relatou aos policiais que elevou seu padrão de vida após sacar o dinheiro pertencente à comissão de formatura.

Ainda de acordo com a polícia, a universitária tinha uma renda mensal de R$ 4,5 mil vinda de três fontes de renda, incluindo serviços prestados à própria USP, um estágio numa empresa privada e o crédito estudantil.

Após a repercussão do caso, Alicia foi dispensada da empresa na qual estagiava.

Os policiais à frente da investigação relataram que a estudante alugou um flat de 42m² por quase R$ 4 mil mensais, além de ter locado um carro de luxo por cerca de R$ 3 mil ao mês.

A investigada também comprou um tablet avaliado em R$ 6 mil e optou por alugar um celular de última geração por uma mensalidade de R$ 3 mil.

A jovem teria relatado que passou a frequentar restaurantes caros de São Paulo para jantar.

Alicia confessou que todo o dinheiro sacado já foi gasto por ela.

A polícia apurou que os amigos da estudante começaram a notar a mudança em seu estilo de vida no final do ano passado, mas o novo comportamento não gerou desconfiança sobre a apropriação do dinheiro da comissão de formatura.

Alicia é filha adotiva de uma família de baixa renda. Os familiares tomaram conhecimento do caso pela imprensa, na última semana.

Continua após a publicidade

A jovem não tem nenhum distúrbio diagnosticado por laudo médico, mas frequentava regularmente sessões de terapia e consultas psiquiátricas.

A universitária está colaborando com a investigação e responde em liberdade. Ela foi indiciada nesta quinta (19) por nove crimes de apropriação indébita.

Fonte: CNN Brasil

Beltrão Agora

Notícia relacionada