Duas pessoas morrem após avião de pequeno porte cair em área de mata

 Duas pessoas morrem após avião de pequeno porte cair em área de mata

Foto: Águia 01 PMSC

Um avião de pequeno porte caiu em uma área de mata entre Garuva e Itapoá, no Norte de Santa Catarina, informou o Corpo de Bombeiros Militar nesta terça-feira (4). Havia duas pessoas na aeronave. Ambas morreram.

As vítimas foram identificadas como Antônio Augusto Castro, empresário e ex-diretor da Odebrecht, e Geraldo Cláudio de Assis Lima, piloto. De acordo com os socorristas, a queda aconteceu na noite de segunda-feira (3).

A identidade das vítimas e a dinâmica do incidente não foram detalhadas. O local onde os destroços do avião foram encontrados é de difícil acesso, sem cobertura de internet e próximo a uma área de ribanceira.

A aeronave partiu de Governador Valadares (MG), com destino a Florianópolis. No caminho, tentou pousar em Joinville, no Norte de Santa Catarina.

Segundo os militares, “por motivo ainda desconhecido”, o avião “optou por descer no aeroporto de Joinville, onde arremeteu, vindo posteriormente a cair na região Barrancos”

Em nota, o aeroporto de Joinville informou que o piloto da aeronave fez contato com a equipe de controle aéreo por volta das 18h de segunda-feira (3). A Polícia Científica foi acionada para fazer uma perícia no local e recolher os corpos.

Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) foi enviado para buscas na região ainda na noite de segunda-feira (3) (leia a nota abaixo). O órgão também encaminhou uma equipe para o levantamento de informações necessárias à investigação.

Continua após a publicidade

O avião é um BEECH AIRCRAFT, de matrícula PS-BDW, bimotor, com capacidade para 6 pessoas incluindo piloto. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a aeronave não pode realizar taxi aéreo e está com a situação de aeronavegabilidade regular.

O que diz a FAB

A Força Aérea Brasileira (FAB) informa que foi notificada, nesta segunda-feira (03/06), a respeito do desaparecimento da aeronave de matrícula PS-BDW, em Santa Catarina (SC). Uma aeronave SC-105 Amazonas, do Segundo Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (2°/10° GAV) – Esquadrão Pelicano, e um helicóptero H-36 Caracal, do Terceiro Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (3°/8° GAV) – Esquadrão Puma, foram acionados para iniciar as buscas, que são coordenadas pelo SALVAERO Curitiba.

Saiba mais sobre o SC-105 Amazonas

O SC-105 Amazonas possui um radar capaz de realizar buscas sobre terra ou mar, com alcance de até 360 quilômetros. Um sistema de comunicação via satélite também permite o contato com outras aeronaves ou centros de coordenação de salvamento (Salvaero), mesmo em voos a baixa altura.

A aeronave ainda conta com um sistema eletro-óptico de busca por imagem e por espectro infravermelho. Isso permite realizar buscas pelo calor, permitindo detectar, por exemplo, uma aeronave encoberta pela vegetação ou uma pessoa no mar.

Com capacidades avançadas e tecnologia de ponta, o SC-105 Amazonas da FAB tem definido padrões para missões de busca e salvamento, servindo como uma plataforma robusta para operações SAR.

Fonte: G1

Redação Beltrão Agora

Notícia relacionada