Paciente que ficou 33 dias internada com Covid-19 é pedida em casamento ao receber alta

Depois de 33 dias internada com Covid-19, boa parte deles na UTI, Eliane Cristina de Souza, 43 anos, comemorou a alta com uma surpresa ainda no hospital. Com a ajuda de toda a equipe médica, que embarcou na ideia, ela foi pedida em casamento pelo companheiro, Felipe Milheiro, 35 anos.

O casal mora junto há 20 anos, têm duas filhas, mas ainda não tinham oficializado a união do jeito que todo mundo sonha: pedido, cerimônia e tudo que tem direito.

Há pouco mais de 30 dias, Felipe teve que lidar com o internamento de Eliane e foi aí que, segundo ele, botou na balança tudo que estavam deixando de fazer por causa da rotina.

“Com todo esse tempo juntos, fomos criando nossas filhas, cuidando da nossa vida, trabalhando, e percebi que deixamos de lado o sonho da Eliane, que acabou se tornando o meu também. Eu sabia que ela queria se casar oficialmente”.

Eliane deu entrada no Hospital Nossa Senhora das Graças com 60% do pulmão comprometido e foi intubada com mais de 80% de comprometimento do órgão. Ela passou mais de 20 dias na UTI.

“Chegou a piorar, médicos alertaram que era gravíssimo e eu até desanimei, achei que perderia minha companheira. Isso tudo só me fez pensar ainda mais e revisitar nosso passado. Eu senti a vontade de oficializar nossa união”.

Quando recebeu a notícia de que Eliane tinha melhorado, Felipe teve a certeza de que sua ideia deveria ser colocada em prática.

“Comentei com os médicos se eu podia fazer alguma coisa simples, para não chamar muito a atenção. Seria uma emoção em dobro, a alta dela e o pedido de casamento. O hospital me ajudou com tudo”.

Pedido de casamento

Após 33 dias internada, Eliane recebeu alta e nem imaginava o que a esperava. Ao sair do quarto, ela encontrou algumas pistas do que estava por vir e, ao sair do hospital, veio a surpresa.

“Eliane Cristina de Souza, quer se casar comigo?”, disse Felipe, emocionado e sem conseguir pensar em muitas palavras.

Ainda sem poder se movimentar muito e frágil pela saída do hospital, Eliane disse apenas sim. Mas se emocionou.

“Todo esse tempo juntos, esses 20 anos, foram momentos de felicidade, de muita alegria e poucos momentos de dificuldade. Mas aqui está a prova do nosso amor verdadeiro, esse momento é merecedor para você”, disse Felipe.

Casamento no hospital

Nestes 20 anos, não é a primeira vez que a história do casal é marcada pelo Hospital Nossa Senhora das Graças. Em 2013, Eliane teve um câncer de mama e o tratamento, que durou um ano, foi no mesmo hospital.

“Foi um período bem difícil, que mudou muito a nossa rotina como um todo. Ao mesmo. Tempo, isso fez a gente amadurecer muito. Começamos a ver a vida de uma outra forma”, contou Felipe.

Assim como em 2013, agora em 2021 Felipe usava a capela do hospital para fazer orações e pedir pela recuperação de Eliane. Por que não oficializar essa história lá?

“Durante todos os dias em que ela esteve na UTI, até ir para o quarto, eu ia à capela para rezar por ela lá. Como fez parte da nossa história eu fiz esse pedido ao hospital. Não poderiam liberar, mas se sensibilizaram e a gente vai se casar lá”, contou.

Por causa da pandemia, o casamento, que não seria como os tradicionais, vai ser bem diferente do comum. O casal não vai poder ter, sequer, padrinhos.

“Até para não mudar a rotina do hospital. Mas resolvemos casar lá porque essa capela é muito importante para a gente”.

Ainda sem data para acontecer, o casamento vai depender da reabilitação e recuperação completa de Eliane. Enquanto isso, Felipe alerta às pessoas sobre o vírus.

“Não é brincadeira. Muita gente que não acredita que pessoas jovens podem ficar graves ou até acontecer o pior. Mas as pessoas têm que se conscientizar, se sensibilizar, manter os cuidados, para que isso não aconteça na família de ninguém”.

As informações são do site G1- Foto: Divulgação/HNDG

Notícia Anterior

Com quase 80 mil vagas, Paraná fecha trimestre entre os que mais empregam no País

Próxima Notícia

Hackers tentam invadir contas da Prefeitura de Bom Sucesso do Sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *